Comunidade do Tanqua discute sua nova vila

Comunidade do Tanqua discute sua nova vila

http://www.amsantamariadaserra.com.br/index.php/noticias

22/02/2014

Durante a reunião deste sábado (22/02) também foi apresentado aos moradores um esboço com três possibilidades para a nova área

O Departamento Hidroviário do Estado (DH), responsável pela obra da barragem de Santa Maria da Serra, se reuniu com cerca de 80 pessoas, entre moradores e proprietários de ranchos, no bairro do Tanquã, em Piracicaba.

O encontro, o segundo realizado neste ano, aconteceu neste sábado (22), das 10h às 13h e contou com a participação do diretor do DH, Casemiro Tércio Carvalho. O objetivo foi esclarecer dúvidas da comunidade em relação à nova vila dos pescadores  que será construída em função das obras da barragem de Santa Maria da Serra.

Para ajudar a sanar as questões iniciais, a equipe do DH contou com o auxílio da advogada Dra. Mércia Ferreira Gomes. Entre as questões levantadas estão a forma como ocorrerá a realocação das famílias que moram no Tanquã e como serão definidas as dimensões das novas casas. Foi esclarecido pelo departamento que deve ser realizado um levantamento que avaliará, individualmente, a situação de cada família.

Outra dúvida apresentada foi em relação à indenização aos rancheiros que possuem imóveis no local para veraneio. A advogada informou à comunidade que o DH estudará estes casos específicos, mas orientou sobre a necessidade de algum tipo de documentação de posse das áreas, mesmo que seja antiga.

Identificar as expectativas da comunidade também foi uma das propostas da reunião. Para isso, foi realizada uma dinâmica onde cada pescador pode dizer como gostaria que fosse a vila, a localização das casas, serviços etc. As informações foram passadas para um mapa da área que será avaliado e contribuirá  para o projeto da nova comunidade. Por fim, foi apresentado pelo DH um esboço com três possibilidades de composição da vila, cada um contendo sugestões de localização das casas, espaços comerciais, píer/cais e áreas para lazer.

“Esta reunião serviu para nos aproximarmos da comunidade do Tanquã, conhecer suas expectativas e ajudar a esclarecer as dúvidas deste processo, que está no início. Cada caso será analisado individualmente para que a realocação dos pescadores para a nova vila e as indenizações ocorram de forma correta, justa e tudo no limite que a lei permite”, enfatizou Casemiro Tércio.